Assista às aulas e pregações

sábado, 17 de junho de 2017

SEITAS E HERESIAS

SEITAS E HERESIAS
com Pastor Luciano Batista


Graça e paz sejam com todos inscritos no CANAL PASTOR LUCIANO BATISTA, no dia 15 de Junho demos inicio a série de estudos sobre seitas e hereias com o professor Pastor Luciano Batista.
Através deste link: https://www.youtube.com/playlist?list=PL9YlGOake4yriXWA8x7-h-xQW-zuXaa8O vocês podem acompanhar as aulas postadas sobre o tema.
Mas todas quintas as 19h30 nos transmitimos ao vivo as aulas no canal http://youtube.com/iabmaua, onde você pode assistir e participar pelo chat.

A mesma aula é re-transmitidas na próxima quarta em nossa Web Radio Popstolica www.webradiopopstolica.com onde disponibiliza de uma app chamado IRADIOS onde você pode ouvir pelo celular.

Eu Pastor Luciano Batista sou muito agradecido por sua audiencia e por saber que sempre curte nossos vídeos

Contato: Whats +5511 97190-1285 ou pelo email: iabmaua@gmail.com

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Série de estudos: Porque não creio na trindade?

Eia, desçamos, e confundamos
Série de estudos: Porque não creio na trindade?
Editado por Pastor Luciano Batista

E estes sinais acompanharão aos que crerem: em meu nome expulsarão demônios; falarão novas língua. Marcos 16.17

Seguindo ainda nossa aula apologética em defesa da sã doutrina dos Apóstolos e Profetas. Vamos a outro plural

E, cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos concordemente no mesmo lugar; E de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados. E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles. E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem. E em Jerusalém estavam habitando judeus, homens religiosos, de todas as nações que estão debaixo do céu. E, quando aquele som ocorreu, ajuntou-se uma multidão, e estava confusa, porque cada um os ouvia falar na sua própria língua. E todos pasmavam e se maravilhavam, dizendo uns aos outros: Pois quê! não são galileus todos esses homens que estão falando? Como, pois, os ouvimos, cada um, na nossa própria língua em que somos nascidos? Atos 2.1-8

Como estamos fazendo os texto que explicamos ñ primeira aliança, estamos concordando com a segunda aliança. Vemos o contrastes entre as línguas que provocaram a separação são as mesmas que causam a união em Atos 2

Mas vamos ao plural.
Segundo alguns teólogos esse plural é uma prova da conversa entre pessoas divinas. Vamos examinar o texto e ver se confere:  E era toda a terra de uma mesma língua e de uma mesma fala. E aconteceu que, partindo eles do oriente, acharam um vale na terra de Sinar; e habitaram ali. E disseram uns aos outros: Eia, façamos tijolos e queimemo-los bem. E foi-lhes o tijolo por pedra, e o betume por cal. E disseram: Eia, edifiquemos nós uma cidade e uma torre cujo cume toque nos céus, e façamo-nos um nome, para que não sejamos espalhados sobre a face de toda a terra. Então desceu o Senhor para ver a cidade e a torre que os filhos dos homens edificavam; E o Senhor disse: Eis que o povo é um, e todos têm uma mesma língua; e isto é o que começam a fazer; e agora, não haverá restrição para tudo o que eles intentarem fazer. Eia, desçamos e confundamos ali a sua língua, para que não entenda um a língua do outro. Assim o Senhor os espalhou dali sobre a face de toda a terra; e cessaram de edificar a cidade. Por isso se chamou o seu nome Babel, porquanto ali confundiu o Senhor a língua de toda a terra, e dali os espalhou o Senhor sobre a face de toda a terra. Gênesis 11.1-9

Examinando o texto encontramos O SENHOR no singular, que usa um plural dizendo: Eia, desçamos e confundamos ali a sua língua, para que não entenda um a língua do outro.
Porém o texto mostra que o mesmo que desceu, e o mesmo que disse o plural e por fim Ele mesmo realiza a obra de confundir a língua.
Não existe provas de mais ninguém neste texto, sendo assim qualquer informação de porque o plural, não passa de especulações e opiniões, fora do contexto.
Notamos que na nova aliança, só existe um único ser realizando uma ação semelhante, com o diferencial que nesta primeira foi para dispersar e agora é para unir. Confira o texto: E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem. Atos 2.4

Fica ainda mais claro quando o Apóstolo Paulo diz que é o mesmo Espírito que faz todas essas variações de dons: Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo. 2 Coríntios 12.4

Bom então qual foi o motivo do plural? Como eu disse antes, podemos dar várias especulação. Porém falar que era conversa entre pessoas divinas ou deuses e totalmente inaceitável, pelo fato se dizer: Senhor, e por ser realizado por um só Espírito

Eu particularmente creio que Deus, poderia estar falando com seus anjos, que por sua vez são ministros a serviço de Deus
Não são porventura todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação? Hebreus 1.14

Parte 04

Pastor Luciano Batista
iabmaua@gmail.com
Whats +55 11 97190-1285
http://youtube.com/iabmaua

Igreja Apostólica do Brasil
Unicistas Pentecostais

Série de estudos: Porque não creio na trindade?

O homem se tornou como um de nós
Série de estudos: Porque não creio na trindade?
Editado por Pastor Luciano Batista

Aquele que não conheceu pecado, Deus o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus. 2 Coríntios 5.21

E também os soldados o escarneciam, chegando-se a ele, e apresentando-lhe vinagre. E dizendo: Se tu és o Rei dos Judeus, salva-te a ti mesmo. E também por cima dele, estava um título, escrito em letras gregas, romanas, e hebraicas: ESTE É O REI DOS JUDEUS. E um dos malfeitores que estavam pendurados blasfemava dele, dizendo: Se tu és o Cristo, salva-te a ti mesmo, e a nós. Respondendo, porém, o outro, repreendia-o, dizendo: Tu nem ainda temes a Deus, estando na mesma condenação? E nós, na verdade, com justiça, porque recebemos o que os nossos feitos mereciam; mas este nenhum mal fez. E disse a Jesus: Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino. E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso. Lucas 23.36-43

Sabemos que Jesus, foi morto pelo pecado do mundo, mas não praticou o pecado.

Olhando para Gênesis 3.22 onde encontramos a afirmação de alguns teólogos que afirmam que Deus estaria falando com o deus filho.

Então disse o Senhor Deus: Eis que o homem se tem tornado como um de nós, conhecendo o bem e o mal. Ora, não suceda que estenda a sua mão, e tome também da árvore da vida, e coma e viva eternamente. Gênesis 3.22

Temos várias contradições nesta visão, a primeira se daria na criação onde alegam ter ocorrido uma conversa divina e se fosse O homem JÁ ERA IGUAL A PESSOAS divinas.

Outra contradição e quando lemos o texto na integra:
E a Adão disse: Porquanto deste ouvidos à voz de tua mulher, e comeste da árvore de que te ordenei, dizendo: Não comerás dela, maldita é a terra por causa de ti; com dor comerás dela todos os dias da tua vida. Espinhos, e cardos também, te produzirá; e comerás a erva do campo. No suor do teu rosto comerás o teu pão, até que te tornes à terra; porque dela foste tomado; porquanto és pó e em pó te tornarás. E chamou Adão o nome de sua mulher Eva; porquanto era a mãe de todos os viventes. E fez o Senhor Deus a Adão e à sua mulher túnicas de peles, e os vestiu. Então disse o Senhor Deus: Eis que o homem é como um de nós, sabendo o bem e o mal; ora, para que não estenda a sua mão, e tome também da árvore da vida, e coma e viva eternamente, O Senhor Deus, pois, o lançou fora do jardim do Éden, para lavrar a terra de que fora tomado. E havendo lançado fora o homem, pôs querubins ao oriente do jardim do Éden, e uma espada inflamada que andava ao redor, para guardar o caminho da árvore da vida. Gênesis 3.17-24
Encontramos no texto: Deus, Adão, Eva, Serpente/Satanás e os Querubins

Com quem Deus estava falando?
Descarta Adão e Eva
Não creio que seja Satanás/Serpente

Quem sobra? Os Querubins

Ou seja colocar a trindade neste texto, é  acrescentar o que não existe no texto. Mais uma vez provamos que o texto não mente.
Seria mais lógico e corrente crer que Deus falou com os Querubins, pois eles estão no texto.

Pastor Luciano Batista
iabmaua@gmail.com
http://youtube.com/iabmaua
Whats +55 11 97190-1285

Igreja Apostólica do Brasil
Unicistas Pentecostais

Série de estudos: Porque não creio na trindade? Façamos o homem

Disse Deus façamos
Série de estudos: Porque não creio na trindade?
Editado por Pastor Luciano Batista

A quem me assemelhareis, e com quem me igualareis e me comparareis, para que sejamos semelhantes? Isaías 46.5

Como o assunto ainda está na criação vamos continuar em João capítulo 1

Estava no mundo, e o mundo foi feito por ele, e o mundo não o conheceu. Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome; Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus. E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade. João 1.10-14

E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra. E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. Gênesis 1.26,27

Notamos que o homem foi feito a imagem de Deus, porém vemos que em João o Cristo se manifestou a imagem do homem para que possamos ver (“e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai”)

Se a imagem fosse de fato como alguns pensam a parte física, então Jesus não precisava assumir a forma se homem. Mas essa imagem do façamos trata de ter características iguais a de Deus. Veja o texto novamente: _Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e *domine* sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra_

A raça humana tem a imagem de criador, covernador, pai e líder.
Então vamos agora para o fato do plural já que sabemos existir apenas um Criador.

Quando lemos o texto de João notamos que o Criador esteve em nosso meio como homem, isso já é mais uma prova que teve apenas um Criador e Jesus é esse único Criador. Sendo que o plural se encontra isolado no versículo “26”, afirmar que Deus estaria falando com anjos é heresias, assim como afirmar que estaria falando com outro criador.
Só temos uma explicação clara e aceitável: Um plural majestático, onde Deus conversava com a sua sabedoria: _O Senhor me possuiu no princípio de seus caminhos, desde então, e antes de suas obras. Desde a eternidade fui ungida, desde o princípio, antes do começo da terra. (Provérbios 8.22,23)

Uma vez que o versículo “27” resume usando o plural e o texto apresenta um único Criador. Fica claro que afirmar uma conversa divina é achar pretexto para uma heresias.

Temos um criador e seu nome é Jesus
porque *nele* foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades; tudo foi *criado por ele e para ele*. Colossenses 1.16

Pastor Luciano Batista
iabmaua@gmail.com
http://youtube.com/iabmaua
Whats +55 11 97190-1285

Igreja Apostólica do Brasil
Unicistas Pentecostais

Série de estudos: Porque não creio na trindade?

Série de estudos: Porque não creio na trindade?
Editado por: Pastor Luciano Batista

“e no que é verdadeiro estamos, isto é, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna. Filhinhos, guardai-vos dos ídolos. Amém”. 1 João 5.20,21

Vamos entender a palavra Elohim que muitos alegam ser um plural de pessoas, devido ser traduzido em português como deuses. Claro que se fosse a prova da trindade, séria a prova que existem mais de um deus na eternidade.

No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez. João 1.1-3

No princípio criou Deus o céu e a terra. E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas. Gênesis 1.1,2

Facilmente podemos entender o plural da palavra Elohim, quando comparamos com evangelho João
A verbo estava com Deus criação, isso não prova duas pessoas, mas sim Deus usando sua sabedoria para criar.
O Senhor me possuiu no princípio de seus caminhos, desde então, e antes de suas obras. Desde a eternidade fui ungida, desde o princípio, antes do começo da terra. (Provérbios 8.22,23)

Você já notou que seguindo a leitura tanto de Gênesis como de João entendemos que não pode ter dois criadores: “por ele”, “sem ele”, “e disse Deus”, “e viu Deus”
Se fosse dois ou três, não deveria ser: criadores: “por eles”, “sem eles”, “e falaram os Deuses”, “e viram os Deuses”

Não precisa teologia para entender o que está escrito, o que precisamos é ler o que está escrito e não ler uma coisa pensando em outra coisa. Devido a cultura trinitariana que tem em nosso país e comum ler a Bíblia pensando na trindade. Mas te convido a guardai-vos dos ídolos

Pastor Luciano Batista
iabmaua@gmail.com
http://youtube.com/iabmaua
Whats +55 11 97190-1285

Igreja Apostólica do Brasil
Unicistas Pentecostais

e viremos para ele, e faremos nele morada

e viremos para ele, e faremos nele morada
João 14.23

Chegou até mim, a pergunta de 14.23 porém achei correto fazer um análise do texto completo. Vamos juntos nesta viagem? Vamos conhecer o assunto do texto:

Exortação confiança (v1)
Promessa de um repouso (v2)
Assegurou que Ele mesmo vem buscar  (v3)
Afirma que os apóstolos conhecem o caminho (v4)
Tomé diz não saber o caminho, e Jesus se apresenta como o único caminho ao descanso “Pai” (Vs 5 ao 7) Obs. Jesus disse que os apóstolos estavam vendo o pai: e já desde agora o conheceis, e o tendes visto.

Quando disse que Ele é caminho os apóstolos não reconheceram que Ele falava dele mesmo.
Agora Ele afirma que os apóstolos já viram o Pai, é novamente os apóstolos entram em dúvida. Mas Jesus afirma, assim como o caminho Ele mesmo é o Pai (Vs 8 ao 11)

Isso explicaria o fato de Ele mesmo vir buscar, mas assegura que vai levar para Ele mesmo e não para outro? Confira o versículo 3 “E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também”
Jesus afirma que seus seguidores, crente em seu nome. Tem autoridade para fazer as obras que Ele mesmo fez, e assegura que podemos fazer maiores
Observe que Ele assegura que Ele mesmo vai responder as orações (Vs 12 ao 14)

Como prova de amor, Ele pede para obedecer seus mandamentos, ainda diz que Ele vai rogar ao Pai para que mande outro consolador. Agora observe que Ele diz que esse consolador é conhecido e que já habita com os apóstolos. (Vs 15 ao 17)

Recordando do exemplo do caminho, onde Ele mesmo e o caminho que leva a Ele mesmo. Agora encontramos onde Ele diz é  o Pai, e que pela obediência aos mandamentos somos representados ao Pai, que já sabemos ser Ele mesmo.

Já sabemos que Ele é o Pai e mais uma vez Ele afirma isso no versículo 18

Ele assegura que seus seguidores continuarão a ver Ele, porque Ele está em nós. Como o identificamos como o Pai, fica claro entender essa afirmação que diz: Naquele dia conhecereis que estou em meu Pai, e vós em mim, e eu em vós. (Vs 19 e 20)

Observando o texto encontramos a afirmação de Jesus dizendo: AQUELE QUE TEM OS MEUS MANDAMENTOS. Isso já declara que a palavra estará em nós é através desta obediência, como já foi mencionado vamos receber o consolador que já estava com os discípulos e por essa razão Ele disse: EU ME MANIFETAREI A ELE (V21)

Não muito diferente de Tomé e Felipe, agora vem o Judas (creio que seja o irmão de Jesus Mateus 13.55), e também não entendeu a colocação.
Daí Jesus explica que a palavra estará aguardada e afirma que a palavra é  do Pai e antes Ele afirmou ser o Pai ou seja: Jesus por meio da Palavra estará em nós. (Vs 22 ao 24)

Sabendo então que Ele é o consolador, entendemos a afirmação de que através da AÇÃO do Espírito em nós que através da palavra que está em nós  (e vós fará lembrar de tudo quanto vós tenho dito), porém o Príncipe deste mundo virá e o trabalho dele e contradizer tudo que fora dito por Jesus. (Vs 25 ao 31)

Não se assustem pelo fato dos RELIGIOSOS não entender essa palavra, se os apóstolos que estavam com Cristo precisavam de explicações quem dirá as pessoas que NÃO TEM O ESPÍRITO.
Lembra-se que para receber o Espírito tem que primeiro conhecer Ele. Sendo assim quem não reconhece Jesus como único Deus jamais recebera o Espírito Santo.

Pastor Luciano Batista
iabmaua@gmail.com
Whats +55 11 97190-1285

Acompanhe nosso canal
www.youtube.com/iabmaua

O ministério do Anticristo e marca da besta

O ministério do Anticristo
Editado por Pastor Luciano Batista

Filhinhos, esta é a última hora; e, conforme ouvistes que vem o anticristo, já muitos anticristos se têm levantado; por onde conhecemos que é a última hora. 1 João 2.18

Há muita especulação sobre a identidade do anticristo. Então, quem é o anticristo e como iremos reconhecê-lo?

A Bíblia não diz nada específico sobre de onde o anticristo vai surgir. Muitos estudiosos bíblicos especulam que ele virá de uma confederação de dez nações e/ou de um império Romano renascido

Quanto aos dez chifres, daquele mesmo reino se levantarão dez reis; e depois deles se levantará outro, o quál será diferente dos primeiros, e abaterá a três reis. Proferirá palavras contra o Altíssimo, e consumirá os santos do Altíssimo; cuidará em mudar os tempos e a lei; os santos lhe serão entregues na mão por um tempo, e tempos, e metade de um tempo. (Daniel 7:24-25)

Então vi subir do mar uma besta que tinha dez chifres e sete cabeças, e sobre os seus chifres dez diademas, e sobre as suas cabeças nomes de blasfêmia. (Apocalipse 13.1)

Ao que o anjo me disse: Por que te admiraste? Eu te direi o mistério da mulher, e da besta que a leva, a qual tem sete cabeças e dez chifres. Apocalipse 17.7).

Outros o veem como um judeu, já que ele teria que ser um para poder clamar ser o Messias. Tudo é apenas especulação já que a Bíblia não diz especificamente de onde o anticristo vai surgir e qual a sua raça será.

Um dia o anticristo será revelado. Em 2 Tessalonicenses nos diz como iremos reconhecer o anticristo: "Ninguém, de nenhum modo, vos engane, porque isto não acontecerá sem que primeiro venha a apostasia e seja revelado o homem da iniquidade, o filho da perdição, qual se opõe e se levanta contra tudo que se chama Deus ou é objeto de culto, a ponto de assentar-se no santuário de Deus, ostentando-se como se fosse o próprio Deus". 2 Tessalonicenses 2:3-4

É provável que a maioria das pessoas que estão vivas quando o anticristo for revelado vai estar muito surpresa com a sua identidade. O anticristo pode já estar vivo hoje ou não. Martinho Lutero estava certo de que o Papa de sua época era o anticristo. Durante a década de 40, muitos achavam que Adolf Hitler era o anticristo. Outros que viveram nas últimas centenas de anos têm tido a mesma “certeza” quanto à identidade do anticristo. Até agora, todos estavam incorretos. Devemos deixar para trás todas as especulações e focalizar no que a Bíblia realmente diz sobre o anticristo. Apocalipse 13 declara: "E foi-lhe dada uma boca, para proferir grandes coisas e blasfêmias; e deu-se-lhe poder para agir por quarenta e dois meses. E abriu a sua boca em blasfêmias contra Deus, para blasfemar do seu nome, e do seu tabernáculo, e dos que habitam no céu. E foi-lhe permitido fazer guerra aos santos, e vencê-los; e deu-se-lhe poder sobre toda a tribo, e língua, e nação. E adoraram-na todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo." Apocalipse 13.5-8

Qual é a nação possível do Anticristo
E depois de sessenta e duas semanas será cortado o ungido, e nada lhe subsistirá; e o povo do príncipe que há de vir destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até o fim haverá guerra; estão determinadas assolações. Daniel 9.26

Com as crescentes tensões no Oriente Médio nos últimos anos, e especialmente com as declarações de xiitas muçulmanos extremistas sobre o Décimo Segundo Imã, muitas pessoas começaram a perguntar como isso se relaciona com as profecias bíblicas. Para responder, é preciso primeiro descobrir quem é o décimo segundo imã é o que se acredita que ele fará pelo Islã. Em segundo lugar, devemos examinar as declarações de muçulmanos xiitas em relação a essas esperanças e, em terceiro lugar, precisamos ver o que a Bíblia diz sobre a questão.

Dentro do ramo xiita do Islã, houve doze imãs, ou líderes espirituais, designados por Alá. Estes começaram com o imã Ali, primo de Maomé, o qual reivindicou a sucessão profética depois da morte de Maomé. Por volta do ano 868 dC, o Décimo Segundo Imã, Abual-Qasim Muhammad (ou Maomé al Mahdi), nasceu ao décimo primeiro imã. Porque o seu pai estava sob intensa perseguição, Mahdi foi enviado a esconder-se para a sua proteção. Aos 6 anos de idade, ele rapidamente saiu da clandestinidade quando o seu pai foi morto, mas depois voltou a se esconder. Diz-se que ele tem se escondido em cavernas desde então e retornará de forma sobrenatural antes do dia do juízo para erradicar toda a tirania e opressão, trazendo harmonia e paz à terra. Ele é o salvador do mundo na teologia xiita. De acordo com um escritor, o Mahdi vai combinar a dignidade de Moisés, a graça de Jesus e a paciência de Jó em uma pessoa perfeita.

As previsões sobre o Décimo Segundo Imã têm uma impressionante semelhança com as profecias bíblicas do fim dos tempos. De acordo com a profecia islâmica, o retorno do Mahdi será precedido por uma série de eventos durante três anos de horrível caos mundial e ele dominará sobre os árabes e o mundo por sete anos. A sua aparição será acompanhada por duas ressurreições, uma dos ímpios e uma dos justos. Segundo os ensinamentos xiitas, a liderança do Mahdi será aceita por Jesus e os dois grandes ramos da família de Abraão serão reunidos para sempre.

Como as declarações de muçulmanos xiitas, como as do presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, se relacionam com isso? Ahmadinejad é um xiita profundamente comprometido e afirma que deve pessoalmente preparar o mundo para a vinda de Mahdi. Para que o mundo seja salvo, é necessário que esteja em um estado de caos e subjugação, e Ahmadinejad sente que foi escolhido por Alá para preparar o caminho para isso. Ahmadinejad tem repetidamente feito declarações sobre destruir os inimigos do Islã. O presidente iraniano e seu gabinete supostamente assinaram um contrato com Al Mahdi no qual se comprometem à sua obra. Quando perguntado diretamente pela repórter do ABC, Ann Curry, em setembro de 2009, sobre suas declarações apocalípticas, Ahmadinejad disse: "Imã... virá com a lógica, com a cultura, com a ciência. Ele virá de modo que não haverá mais guerra. Não mais inimizade, não mais ódio. Não mais conflito. Ele vai convidar todos a entrarem em um amor fraternal. É claro que ele vai retornar com Jesus Cristo. Os dois voltarão juntos e trabalharão juntos para preencher este mundo com amor."

O que tudo isso tem a ver com o Anticristo? De acordo com 2 Tessalonicenses 2:3-4, haverá um "homem do pecado" revelado nos últimos dias que vai opor-se e exaltar-se acima de tudo que se chama Deus. Em Daniel 7, lemos da visão de Daniel dos quatro animais que representam reinos que desempenham papéis importantes no plano profético de Deus. O quarto animal é descrito (v. 7-8) como sendo terrível, espantoso, muito forte e diferente daqueles que vieram antes dele. Também é descrito como tendo um "pequeno chifre" que arranca outros chifres. Esse chifre pequeno é frequentemente identificado como o Anticristo.

Depois disto, eu continuava olhando, em visões noturnas, e eis aqui o quarto animal, terrível e espantoso, e muito forte, o qual tinha grandes dentes de ferro; ele devorava e fazia em pedaços, e pisava aos pés o que sobejava; era diferente de todos os animais que apareceram antes dele, e tinha dez chifres. Eu considerava os chifres, e eis que entre eles subiu outro chifre, pequeno, diante do qual três dos primeiros chifres foram arrancados; e eis que neste chifre havia olhos, como os de homem, e uma boca que falava grandes coisas. (Daniel 7.7-8)

No versículo 25, ele é descrito como falando “palavras contra o Altíssimo, e consumirá os santos do Altíssimo; cuidará em mudar os tempos e a lei; os santos lhe serão entregues na mão por um tempo, e tempos, e metade de um tempo" (3 ½ anos). Em Daniel 8, a visão do carneiro e do bode identifica um rei que vai surgir nos últimos dias (v. 23-25), destruir muitas pessoas e se levantar contra Cristo, mas este rei será quebrado.

Assim me disse ele: O quarto animal será um quarto reino na terra, o qual será diferente de todos os reinos; devorará toda a terra, e a pisará aos pés, e a fará em pedaços. Quanto aos dez chifres, daquele mesmo reino se levantarão dez reis; e depois deles se levantará outro, o quál será diferente dos primeiros, e abaterá a três reis. Proferirá palavras contra o Altíssimo, e consumirá os santos do Altíssimo; cuidará em mudar os tempos e a lei; os santos lhe serão entregues na mão por um tempo, e tempos, e metade de um tempo. Daniel 7.23-25

Daniel 9:27 profetiza que o "príncipe que há de vir" faria uma aliança de 7 anos com muitas pessoas e em seguida traria muita desolação. Quem será este Anticristo? Ninguém sabe ao certo, mas muitas teorias foram dadas, inclusive a possibilidade de que seria um árabe.

E ele fará um pacto firme com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador; e até a destruição determinada, a qual será derramada sobre o assolador. Daniel 9.27

Independentemente das várias teorias, há alguns paralelos entre a Bíblia e a teologia xiita que devemos observar. Primeiro, a Bíblia diz que o reino do Anticristo governará o mundo por sete anos e o Islã afirma que o Décimo Segundo Imã governará o mundo por sete anos. Em segundo lugar, os muçulmanos antecipam três anos de caos antes da revelação do Décimo Segundo Imã e a Bíblia fala de 3 anos e meio de Tribulação antes do Anticristo se revelar ao profanar o templo judaico. Terceiro, o Anticristo é descrito como um enganador que alega trazer paz, mas que realmente traz a guerra generalizada. A antecipação do Décimo Segundo Imã é que ele vai trazer a paz através de guerra massiva com o resto do mundo.

O Anticristo será um muçulmano? Só Deus sabe. Há ligações entre a escatologia islâmica e a escatologia cristã? Certamente parecem existir correlações diretas, embora sejam como a leitura das descrições de uma grande batalha, primeiro do ponto de vista do perdedor, tentando preservar a sua reputação e, em seguida, da perspectiva do vencedor. Até que vejamos o cumprimento dessas coisas, é preciso prestar atenção às palavras de João: "Amados, não creiais a todo espírito, mas provai se os espíritos vêm de Deus; porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo. Nisto conheceis o Espírito de Deus: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus; e todo espírito que não confessa a Jesus não é de Deus; mas é o espírito do anticristo, a respeito do qual tendes ouvido que havia de vir; e agora já está no mundo. Filhinhos, vós sois de Deus, e já os tendes vencido; porque maior é aquele que está em vós do que aquele que está no mundo." 1 João 4.1-4

Uma coisa devemos saber do Anticristo, Ele é a primeira besta e uma cópia do messias, com autoridade do dragão: E a besta que vi era semelhante ao leopardo, e os seus pés como os de urso, e a sua boca como a de leão; e o dragão deu-lhe o seu poder e o seu trono e grande autoridade. Apocalipse 13.2

Esse messias contará com o apoio da segunda besta, que faz um papel de divulgador ou porta voz do Anticristo: E vi subir da terra outra besta, e tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro; e falava como dragão. Também exercia toda a autoridade da primeira besta na sua presença; e fazia que a terra e os que nela habitavam adorassem a primeira besta, cuja ferida mortal fora curada. Apocalipse 13.11-12

Tendo isso em mente, vamos notar que a pregação da doutrina da trindade hoje, é uma ferramenta muito útil para afastar as pessoas do verdadeiro Deus. Com esse pregação fica fácil construir uma estrutura onde a verdadeira trindade se apresenta ao mundo: E da boca do dragão, e da boca da besta, e da boca do falso profeta, vi saírem três espíritos imundos, semelhantes a rãs. Apocalipse 16.13

Uma religião mundial

Há muitas especulações sobre a religião universal na tributação: Sabemos nos que durante muito tempo os apóstolos tiveram que lutar com falsos pastores e ministros, que atuavam na igreja primitiva porém pregando contra a sã doutrina apostólica.
O próprio Cristo advertiu a seus seguidores: “E Jesus, respondendo, disse-lhes: Acautelai-vos, que ninguém vos engane; Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos” Mateus 24.4-5.

Você pode ler muitas advertências semelhantes em outras passagens

E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos. Mateus 24:11

Porque eu sei isto que, depois da minha partida, entrarão no meio de vós lobos cruéis, que não pouparão ao rebanho; E que de entre vós mesmos se levantarão homens que falarão coisas perversas, para atraírem os discípulos após si. Atos 20.29-30

Porque tais falsos apóstolos são obreiros fraudulentos, transfigurando-se em apóstolos de Cristo. E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras. 2 Coríntios 11.13-15

Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina. Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas. 2 Timóteo 4.2-4

E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição. E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade. 2 Pedro 2.1-2

Filhinhos, é já a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também agora muitos se têm feito anticristos, por onde conhecemos que é já a última hora. Saíram de nós, mas não eram de nós; porque, se fossem de nós, ficariam conosco; mas isto é para que se manifestasse que não são todos de nós. 1 João 2.18-19

Quase duas décadas após a morte e ressurreição de Cristo, o apóstolo Paulo escreveu que muitos crentes já estavam “passando . . . para outro evangelho” (Estou admirado de que tão depressa estejais desertando daquele que vos chamou na graça de Cristo, para outro evangelho. Gálatas 1.6). Ele escreveu que foi forçado a lutar contra “falsos apóstolos, obreiros fraudulentos”, que estavam dissimuladamente “transfigurando-se em apóstolos de Cristo” (Pois os tais são falsos apóstolos, obreiros fraudulentos, disfarçando-se em apóstolos de Cristo. 2 Coríntios 11.13). Um dos grandes problemas que ele teve que lidar foi o dos “falsos irmãos” (versículo 26).

Perto do final do primeiro século, como vemos em 3 João 9-10 (Escrevi alguma coisa à igreja; mas Diótrefes, que gosta de ter entre eles a primazia, não nos recebe. Pelo que, se eu aí for, trarei à memoria as obras que ele faz, proferindo contra nós palavras maliciosas; e, não contente com isto, ele não somente deixa de receber os irmãos, mas aos que os querem receber ele proíbe de o fazerem e ainda os exclui da igreja), as condições ficaram tão terríveis que os falsos ministros se recusavam abertamente a receber os representantes do apóstolo João e até excluíam os verdadeiros cristãos da Igreja!

Não demorou muito para que verdadeiros servos de Deus se tornassem uma minoria marginalizada e dispersa entre aqueles que se autodenominavam cristãos. Uma religião muito diferente, agora comprometida com muitos conceitos e práticas enraizadas no antigo paganismo (essa mistura de crenças religiosas veio a ser conhecida como sincretismo, comum na época do Império Romano), apoderou-se e modificou a fé estabelecida por Jesus Cristo.

Esta igreja “muito diferente” iria crescer em poder e influência, e dentro de poucos séculos dominaria até mesmo o poderoso Império Romano!
Por volta do segundo século, os membros fiéis da Igreja, o “pequeno rebanho” de Cristo (Não temas, ó pequeno rebanho! porque a vosso Pai agradou dar-vos o reino. Lucas 12.32), tinham sido totalmente espalhados pelas ondas de perseguição mortal. Eles se mantiveram firmemente na verdade bíblica acerca de Jesus Cristo e Deus Pai, ainda que perseguidos pelas autoridades romanas e até por aqueles que professavam o Cristianismo, mas que na realidade ensinavam sobre “outro Jesus” e “outro evangelho”

Porque, se alguém vem e vos prega outro Jesus que nós não temos pregado, ou se recebeis outro espírito que não recebestes, ou outro evangelho que não abraçastes, de boa mente o suportais! 2 Coríntios 11.4

Estou admirado de que tão depressa estejais desertando daquele que vos chamou na graça de Cristo, para outro evangelho, o qual não é outro; senão que há alguns que vos perturbam e querem perverter o evangelho de Cristo. Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos pregasse outro evangelho além do que já vos pregamos, seja anátema. Como antes temos dito, assim agora novamente o digo: Se alguém vos pregar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema. Gálatas 1.6-9

É comum nós ainda ter apego pelos familiares e amigos que ainda continuam no erro.
Em Cristo digo a verdade, não minto (dando-me testemunho a minha consciência no Espírito Santo): Que tenho grande tristeza e contínua dor no meu coração. Porque eu mesmo poderia desejar ser anátema de Cristo, por amor de meus irmãos, que são meus parentes segundo a carne
Romanos 9.1-3

As diferentes ideias sobre a divindade de Cristo conduziriam a conflitos
Este foi o cenário em que a doutrina da trindade surgiu. Nessas primeiras décadas após o ministério, morte e ressurreição de Jesus Cristo, e incluindo os primeiros séculos que se seguiram, várias ideias surgiram quanto à Sua exata natureza. Foi Jesus Cristo um homem? Era Deus? Era Deus em figura de um homem? Foi uma ilusão? Foi um simples homem que se tornou Deus? Foi criado por Deus Pai ou existia eternamente com o Pai?

Em meio a essa confusão nasceu a trindade chamada “cristã”
Mas como aprendemos essas heresias nem vem de 381 dC ela criou forma de trindade cristã nesta reunião, mas as bases desta mentira atrapalhou muito o trabalho do apóstolos e ainda atrapalhava a pregação genuína do evangelho.

Amados não estamos em tempo de baixar a guarda, vamos aprimorar nossos ensinos e formar mais pregadores da verdade. Com o avanço da tecnologia os inimigos do evangelho tem tomado força e buscado meios de tornar a mentira mais aceita.
E no contrário disso: Os verdadeiros tem usado a tecnologia para se afastar de Deus e sua palavra, vamos mudar esse quadro irmãos.

Vamos entender agora a importância da marca no que se refere ao mundo espiritual.
Aprenderemos que Deus marca seu povo na testa (intelecto), e também em sua mão (ação).
Porque, se com a tua boca confessares a Jesus como Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo Romanos 10.9

A MARCA
Também as atarás por sinal na tua mão e te serão tua testa entre os teus olhos (Deuteronômio 6.8)

Faremos então uma leitura em Ezequiel 9.3-6 que diz: E a glória do Deus de Israel se levantou de sobre o querubim, sobre o qual estava, indo até a entrada da casa; e clamou ao homem vestido de linho, que tinha o tinteiro de escrivão à sua cintura. E disse-lhe o Senhor: Passa pelo meio da cidade, pelo meio de Jerusalém, e marca com um sinal as testas dos homens que suspiram e que gemem por causa de todas as abominações que se cometem no meio dela. E aos outros disse ele, ouvindo eu: Passai pela cidade após ele, e feri; não poupe o vosso olho, nem vos compadeçais. Matai velhos, jovens, virgens, meninos e mulheres, até exterminá-los; mas a todo o homem que tiver o sinal não vos chegueis; e começai pelo meu santuário. E começaram pelos homens mais velhos que estavam diante da casa.

Sabemos que Deus garante um selo ou marca no seus filhos: Todavia o firme fundamento de Deus permanece, tendo este selo: O Senhor conhece os seus, e: Aparte-se da injustiça todo aquele que invocar o nome do Senhor. 2 Timóteo 2.19

Notamos que esse selo tem traz características do proprietário: Apartar-se da injustiça  (Espírito Santo), e o invocar o nome
Confira que o Espírito Santo só vem sobre o filho de Deus pelo nome: Mas o Ajudador, o Espírito Santo a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto eu vos tenho dito. (João 14.26)

E confirmado pelo apóstolo a ligação do marca/selo com o Espírito Santo: No qual também vós, tendo ouvido a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação, e tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa (Efésios 1.13)

E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual fostes selados para o dia da redenção. (Efésios 4.30)

Também encontramos o nome ligado a essa marca/selo: E olhei, e eis o Cordeiro em pé sobre o Monte Sião, e com ele cento e quarenta e quatro mil, que traziam na testa escrito o nome dele e o nome de seu Pai. Apocalipse 14.1

e verão a sua face; e nas suas testas estará o seu nome. Apocalipse 22.4

Podemos então crer que ao crer nos recebemos em nosso intelecto um selo/marca, que traz a figura de estar em nossas testas a marca em forma figurativa
Exemplo: Mas este é o pacto que farei com a casa de Israel depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei a minha lei em sua mente, e a escreverei no seu coração; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo. (Jeremias 31.33)

Gravado na mente (intelecto/testa) e no coração (Espírito/Alma) Ou seja nome de Deus e seu Espírito Santo
Respondeu-lhe Jesus: Se alguém me amar, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos a ele, e faremos nele morada. (João 14.23)

Marca na testa
Também farás uma lâmina de ouro puro, e nela gravarás como a gravura de um selo: SANTO AO SENHOR. Êxodo 28.36

dizendo: Não danifiques a terra, nem o mar, nem as árvores, até que selemos na sua testa os servos do nosso Deus. Apocalipse 7.3

Foi-lhes dito que não fizessem dano à erva da terra, nem a verdura alguma, nem a árvore alguma, mas somente aos homens que não têm na testa o selo de Deus. Apocalipse 9.4

E olhei, e eis o Cordeiro em pé sobre o Monte Sião, e com ele cento e quarenta e quatro mil, que traziam na testa escrito o nome dele e o nome de seu Pai. Apocalipse 14.1

e verão a sua face; e nas suas testas estará o seu nome. Apocalipse 22.4

Veja que o vencedor receberá essa marca: 
A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, donde jamais sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, da parte do meu Deus, e também o meu novo nome. Apocalipse 3.12

Veja que mais uma vez o diabo (dragão) tenta imitar a Deus, gravar também a sua marca:
Então ele me levou em espírito a um deserto; e vi uma mulher montada numa besta cor de escarlata, que estava cheia de nomes de blasfêmia, e que tinha sete cabeças e dez chifres. Apocalipse 17.3

Nome da cidade do meu Deus: e na sua testa estava escrito um nome simbólico: A grande Babilônia, a mãe das prostituições e das abominações da terra. Apocalipse 17.5

Assim como Deus marcou a todos o diabo também quer sua marca nos seus adeptos:
Apocalipse, 13.16 - E fez que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e escravos, lhes fosse posto um sinal na mão direita, ou na testa,

Apocalipse, 14.9 - Seguiu-os ainda um terceiro anjo, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal na testa, ou na mão,

Apocalipse, 20.4 - Então vi uns tronos; e aos que se assentaram sobre eles foi dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados por causa do testemunho de Jesus e da palavra de Deus, e que não adoraram a besta nem a sua imagem, e não receberam o sinal na testa nem nas mãos; e reviveram, e reinaram com Cristo durante mil anos.

A marca de Deus em nós, não é um chip, cartão de crédito, código de barras nem coisa semelhante. Mas sim de uma forma simbólica e todos nós concordarmos e aceitamos isso.
Agora porque o código da besta deve ser literal quando o de Deus é  simbólico?

Se para receber a marca de Deus devemos crer no evangelho, receber o batismos em nome de Jesus, ser batizado com Espírito Santo e permanecer na doutrina dos Apóstolos, porque você se convence fácil que o da trindade seria diferente?

No caso as trindade você deve crer em três pessoas (lembrando que o número da humanidade é 6), então crer na trindade é crer em três humanidade (666).
Deve receber o batismos em três títulos: Pai (João 8.44), Filho (2 Tessalonicenses 2.3), Espírito (1 João 4.6)

Hoje o anticristo apenas esta espelhando seus mentira e tornando ela comum. Na tribulação ela será a marca que vai se opor ao nome de Jesus em nossa testa.

Espero ter contribuído com os seus estudos.

Ouvi outra voz do céu dizer: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos sete pecados, e para que não incorras nas suas pragas. Apocalipse 18.4

Paz seja contigo
Seu amigo Pastor Luciano Batista
iabmaua@gmail.com
Whats +55 11 97190-1285

Breve em áudio no YouTube
www.youtube.com/iabmaua

Apologética Cristã

Apologética Cristã
Amados, enquanto eu empregava toda a diligência para escrever-vos acerca da salvação que nos é comum, senti a necessidade de vos escrever, exortando-vos a pelejar pela fé que de uma vez para sempre foi entregue aos santos. Judas 1.3

A palavra "apologia" vem de uma palavra grega que significa "dar uma defesa". Apologética Cristã, então, é a ciência de dar uma defesa da fé Cristã. Há muitos céticos que duvidam da existência de Deus e/ou atacam a crença no Deus da Bíblia. Há muitos críticos que atacam a inspiração e inerrância da Bíblia. Há muitos falsos professores que promovem doutrinas falsas e negam as verdades básicas da fé Cristã. A missão da apologética Cristã é combater esses movimentos e promover o Deus Cristão e a verdade Cristã.

O versículo chave para a apologética Cristã é provavelmente 1 Pedro 3.15-16: "antes, santificai a Cristo, como Senhor, em vosso coração, estando sempre preparados para responder a todo aquele que vos pedir razão da esperança que há em vós, fazendo-o, todavia, com mansidão e temor..."

Não há nenhuma desculpa para um Cristão ser completamente incapaz de defender sua fé. Todo Cristão deve ser capaz de pelo menos dar uma apresentação razoável de sua fé em Cristo. Não, nem todo Cristão precisa ser um especialista em apologética. Todo Cristão, no entanto, deve saber o que acredita, por que acredita, como compartilhar sua fé com outras pessoas, e como defendê-la contra mentiras e ataques.

Um segundo aspecto de apologética Cristã que é ignorado com frequência é a primeira parte de 1 Pedro 3.16: "fazendo-o, todavia, com mansidão e temor..."

Defender a fé Cristã com apologética nunca deve envolver ser rude, furioso ou desrespeitoso. Enquanto praticando apologética Cristã, devemos tentar ser fortes em nossa defesa e ao mesmo tempo imitar a humildade de Cristo em nossa apresentação. Se ao ganharmos um debate levamos uma pessoa ainda mais longe de Cristo pela nossa atitude, perdemos o verdadeiro propósito da apologética Cristã.

Há dois aspectos / métodos básicos de apologética Cristã. O primeiro, conhecido como apologética clássica, envolve compartilhar provas e evidências de que a mensagem Cristã é verdade. O segundo, conhecido como apologética presuposicional, envolve confrontar as pressuposições (idéias pré-concebidas, suposições) por trás das posições anti-Cristãs. Proponentes dos dois métodos de apologética Cristã geralmente discutem entre si sobre qual método é mais eficiente. Aparentaria ser bem mais produtivo usar os dois métodos, dependendo da pessoa e da situação.

Apologética Cristã é simplesmente apresentar uma defesa básica da fé Cristã e da verdade Cristã àqueles que delas discordam. Apologética Cristã é um aspecto necessário da vida Cristã. Somos todos comandados a estarmos prontos e equipados a proclamar o Evangelho e defender nossa fé (Mateus 28.18-20). Essa é a essência da apologética Cristã.

www.youtube.com/iabmaua

sábado, 18 de fevereiro de 2017

O verdadeiro Dízimo

O verdadeiro Dízimo
Se levar em consideração que a igreja precisa de manutenção diária. O dizimo poderia ser traduzido por contribuição pessoal para a manutenção.
Pecamos por ser egoísta e pensar somente em nós mesmos, pois queremos usar o templo e toda sua estrutura, assim como a inteligência de um pastor. Porém não desejamos fazer parte destes custos quando se refere a contribuir .
A questão do dízimo gera dificuldade e resistência em muitos cristãos. Em muitas igrejas, o dízimo recebe excessiva ênfase. Ao mesmo tempo, muitos cristãos não se submetem à exortação bíblica em ofertar ao Senhor. O dízimo e as ofertas deveriam ser uma alegria, uma bênção. Mas raramente é o que acontece nas igrejas hoje, infelizmente.

Dar o dízimo é um conceito do Velho Testamento. O dízimo era exigido pela lei na qual todos os israelitas deveriam dar ao Tabernáculo/Templo 10% de todo o fruto de seu trabalho e de tudo o que criassem (Levítico 27.30; Números 18.26; Deuteronômio 14.22; II Crônicas 31.5; Malaquias 3.8-10). Alguns entendem o dízimo no Velho Testamento como um método de taxação destinado a prover pelas necessidades dos sacerdotes e Levitas do sistema sacrificial. O Novo Testamento, em nenhum lugar ordena, e nem mesmo recomenda que os cristãos se submetam a um sistema legalista de dizimar. Paulo afirma que os crentes devem separar uma parte de seus ganhos para sustentar a igreja (I Coríntios 16.1-2).

O Novo Testamento, em lugar algum, determina certa porcentagem de ganhos que deva ser separada, mas apenas diz “conforme a sua prosperidade” (I Coríntios 16.2). A igreja cristã basicamente tomou esta proporção (10%) do dízimo do Velho Testamento e a incorporou como um “mínimo recomendado” para o ofertar cristão. Entretanto, os cristãos não deveriam se sentir obrigados a se prender sempre à quantia de 10%. Deveriam sim dar de acordo com suas possibilidades, “conforme sua prosperidade”. Às vezes, isto significa dar mais do que 10%, às vezes, dar menos que 10%. Tudo depende das possibilidades do cristão e das necessidades da igreja. Cada cristão deve cuidadosamente orar e buscar a sabedoria vinda de Deus no tocante a sua participação com o dízimo e/ou a quanto deve dar (Tiago 1.5). “Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria” (II Coríntios 9.7).

Quando deixamos nosso caro na rua e um cidadão diz que estava cuidando, de pronto damos um valor para ele, para o garçom, para o carteiro, pagamos para o banco cuidar de nosso dinheiro. Mas investir em algo que cuida de nossa alma? Pense nisto.

Igreja Apostólica do Brasil
Pastor Luciano Batista
Whats +55 11 971901285

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Portanto, a mulher deve ter sobre a cabeça sinal de poderio

Portanto, a mulher deve ter sobre
a cabeça sinal de poderio
Portanto, a mulher deve ter sobre a cabeça sinal de poderio, por causa dos anjos.  I Coríntios 11.10
Com Pastor Luciano Batista

Então o sacerdote apresentará a mulher perante o Senhor, e descobrirá a cabeça da mulher; e a oferta memorativa, que é a oferta por ciúmes, porá sobre as suas mãos, e a água amarga, que traz consigo a maldição, estará na mão do sacerdote.
Números 5.18
Então o sacerdote apresentará a mulher perante o Senhor, e descobrirá a cabeça da mulher ; e a oferta memorativa, que é a oferta por ciúmes, porá sobre as suas mãos, e a água amarga, que traz consigo a maldição, estará na mão do sacerdote.
Números 5.18 Edição Revista e Corrida 2010

Apresentará a mulher perante o SENHOR e soltará a cabeleira dela ; e lhe porá nas mãos a oferta memorativa de manjares, que é a oferta de manjares dos ciúmes. A água amarga, que traz consigo a maldição, estará na mão do sacerdote. Números 5.18 Edição Atualizada

Observe primeiro a libação entre soltará e descobrirá nestas duas traduções

Agora vamos entender o texto e contexto: O livro de Números é uma continuação do assunto na peregrinação
Gênesis: Criação
Êxodo: Saída
Levitico: Chamado ou separação
Números: Limites e termos

Então o contexto diz: Reconhecendo o criador , estamos prontos para sair do pecado, por meio da separação que é provada pelos nossos limites estabelecidos para entender as leis de Deus
(Deuteronômio da lei)

Bom agora que conhecemos o contexto vamos ao texto
O texto se refere a oferta do ciúmes: Quando o marido suspeitar ou tiver alguns vestijos porém não tendo provas de infertilidade

Ele deve levar uma oferta ao templo e o sacerdote fará a oferta é com ervas amargas e com o pó do templo fará o chá da maldição
Quando o sacerdote apresentar ao mulher perante ao senhor ele vai soltar (descobrir) o cabelo da mulher.
Sendo assim uma mulher com cabelos soltos traz um sinal de suspeita de infidelidade.
Após tomar o chá com os cabelos solto (sinal de suspeita de infidelidade), se o ventre de mulher ficar duro (estéril) daí esta confirmando o adultério.
Entendeu agora porque era uma vergonha mulher ser estéril?
Bom neste texto aprendemos que a mulher com cabelo solto (descoberto) traz o sinal de infidelidade. Correto?

A cadeia de autoridade vem de cima para baixo

1 Coríntios, 11:3 - Quero porém, que saibais que Cristo é a cabeça de todo homem, o homem a cabeça da mulher, e Deus a cabeça de Cristo.

Observe que Paulo não está se referindo a cabeça literal mas sim a uma cadeia de comando. Deus é a cabeça de Cristo
Seria Cristo um homem sem cabeça?

Cristo a cabeça do homem
Vish o cara sem cabeça agora é cabeça do homem

O homem é a cabeça da mulher. Agora entendemos que quem não tem cabeça é a mulher.

Kkkk claro que não é isso......kkkk

Então vamos mudar a palavra cabeça para autoridade afim de entender melhor o texto: Quero porém, que saibais que Cristo é a autoridade de todo homem, o homem a autoridade da mulher, e Deus a autoridade de Cristo.

Legal agora sabendo disso vamos para o restante do texto:

Todo o homem que ora ou profetiza, tendo a cabeça coberta, desonra a sua própria cabeça. Mas toda a mulher que ora ou profetiza com a cabeça descoberta, desonra a sua própria cabeça, porque é como se estivesse rapada
I Coríntios 11.4,5

Primeiro imagine o homem com a cabeça coberta usando um véu. Daí você vai pensar um homem com véu desonra a Cristo (sua cabeça)

Agora uma mulher sem o véu desonra seu marido (sua cabeça)

Pensando nisto como véu que ligação teria o com a cabeça rapada?

Agora pense em um homem com o cabelo grande e preso sobre a cabeça. Não seria uma desonra para Cristo?

Da mesma forma a mulher com o cabelo solto desonra seu marido pois seria como tivesse rapada (sem cabelo para prender)


Portanto, se a mulher não (prende o cabelo) se cobre com véu, tosquie-se também. Mas, se para a mulher é coisa indecente tosquiar-se ou rapar-se, que ponha o véu. I Coríntios 11.6

Se para a mulher é uma vergonha cortar o cabelo, pois não terá cabelo para prender sobre a cabeça. Então ela deve usar o véu.

O homem, pois, não deve cobrir a cabeça, porque é a imagem e glória de Deus, mas a mulher é a glória do homem. Porque o homem não provém da mulher, mas a mulher do homem. Porque também o homem não foi criado por causa da mulher, mas a mulher por causa do homem. I Coríntios 11.7 ao 9

O homem não precisa ter o cabelo preso sobre a cabeça, porque ele é a glória de Cristo. Já como a mulher é a glória do homem, ela deva usar o cabelo preso sobre a cabeça.

Portanto, a mulher deve ter sobre a cabeça sinal de poderio, por causa dos anjos. Todavia, nem o homem é sem a mulher, nem a mulher sem o homem, no Senhor. Porque, como a mulher provém do homem, assim também o homem provém da mulher, mas tudo vem de Deus. I Coríntios 11.10 ao 12

Note que a mulher deve ter o sinal de autoridade sobre a cabeça e não sobre o ombros.

Julgai entre vós mesmos: é decente que a mulher ore a Deus descoberta? Ou não vos ensina a mesma natureza que é desonra para o homem ter cabelo crescido? Mas ter a mulher cabelo crescido lhe é honroso, porque o cabelo lhe foi dado em lugar de véu. Mas, se alguém quiser ser contencioso, nós não temos tal costume, nem as igrejas de Deus.
I Coríntios 11.13 ao 14

Veja que Paulo afirma que o assunto é cabelo grande.

Agora porque do coque?

Mas o assunto não o coque mas sim o cabelo preso sobre a cabeça. O cabelo deve estar preso cobrindo o coro cabeludo pois isso é a cabeça.
O cabelo não deve ser usado solto, nem com rabo de cavalo e nem com tranças que seja solta para balançar ao vento.
Mas como sinal de autoridade a mulher deve manter o mesmo sobre a cabeça.
Qual autoridade a mulher teria sobre os anjos? Sendo uma mulher fiel ao seu marido, onde não haveria nenhuma suspeita de infidelidade (cabelo solto), ela tem autoridade de representar seu marido.

Igreja Apostólica do Brasil

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Curso de batismo - Aula Batismo nas águas em nome de Jesus

Curso de batismo
com Pastor Luciano Batista

Aula 04: Batismo nas águas em nome de Jesus
“Fomos, pois, sepultados com ele pelo batismo na morte, para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida” (Romanos 6.4)

20 Razões porque batizamos em nome de Jesus!

1º: Porque a ordem de Jesus é em nome (Mateus 28.19).

2º: Porque a remissão dos pecados é em Seu nome (Lucas 24.47).

3º: Porque tudo deve ser feito em Seu nome (Colossenses 3. 17)

4º: Porque Pedro, cheio do Espírito Santo, ensinou o batismo em nome de Jesus (Atos 2.4, 38).

5º: Porque não há salvação em outro nome (Atos 4.12)

6º: Porque os samaritanos também foram batizados em nome de Jesus Atos 8.12, 16).

7º: Porque os gentios também foram batizados em nome de Jesus (Atos 10.44-48)

8º: Porque Paulo foi batizado em nome do Senhor Jesus (Atos 22.12-16)

9º: Porque Paulo batizou os discípulos de João Batista em nome de Jesus (Atos 19. 3-5).

10º: Porque Paulo disse que se pregassem outra doutrina além dessa seria anátema (Gálatas 1.8)

11º: Porque o nome de Jesus está sobre todos os nomes (Filipenses 2.9).

12º: Porque na bíblia todos novos convertidos foram batizados em nome do Senhor Jesus Cristo

13º: Porque a doutrina que batiza nos títulos teve o seu início no ano 381 d.C.

14º: Porque o mesmo Mateus que escreveu Mateus 28.19, concordou com Pedro (Leia Atos 2.14,38).

15º: Porque existe apenas um só batismo bíblico e não encontramos ninguém batizado nos títulos (Efésios 4.5).

16º: Porque a igreja deve estar edificada na doutrina dos apóstolos (Efésios 2.20).

17º: Porque todas famílias nos céus e na terra tomam seu nome Efésios 3.15).

18º: Porque João confirma que só através do nome há remissão de pecados (1 João 2.12)

19º: Porque Deus escolheu um povo para o Seu nome (Atos 15.14)

20º: Porque repetir a ordem não é o mesmo que obedecer.

(Obs: Caro (a) amigo (a), se o ministro ao te batizar repete os títulos pai, filho, e espírito santo, ele está somente repetindo a ordem e não obedecendo) (1 Samuel 15.22)


Igreja Apostólica do Brasil/Mauá-SP
www.youtube.com/iabmaua

sábado, 14 de janeiro de 2017

Curso de Batismo - Aula Batismo no Espírito Santo

Curso de batismo
com Pastor Luciano Batista

Aula 03: Batismo no Espírito Santo
Blasfêmia contra o Espírito

Creio que para o assunto de hoje este texto é clássico.
Mas vós mesmos fazeis a injustiça e fazeis o dano, e isto aos irmãos.
Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus?
Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus.
E é o que alguns têm sido; mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus, e pelo Espírito do nosso Deus.
Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma.
Os alimentos são para o estômago e o estômago para os alimentos; Deus, porém, aniquilará tanto um como os outros. Mas o corpo não é para a fornicação, senão para o Senhor, e o Senhor para o corpo.
Ora, Deus, que também ressuscitou o Senhor, nos ressuscitará a nós pelo seu poder.
Não sabeis vós que os vossos corpos são membros de Cristo? Tomarei, pois, os membros de Cristo, e os farei membros de uma meretriz? Não, por certo.
Ou não sabeis que o que se ajunta com a meretriz, faz-se um corpo com ela? Porque serão, disse, dois numa só carne.
Mas o que se ajunta com o Senhor é um mesmo espírito.
Fugi da fornicação. Todo o pecado que o homem comete é fora do corpo; mas o que fornica peca contra o seu próprio corpo.
Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?
Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus. (1 Coríntios 6.8-20)

Porque do texto? Bom o assunto é batismo no Espírito Santo, em outras palavras: Mergulho no Espírito que é Santo.
Na regra eu deveria hoje falar sobre o batismo nas águas em nome de Jesus, mas como o que antecede o batismo nas águas é o arrependimento. Nada mais apropriado de estudar sobre a santidade do Espírito de Deus.
Notamos no texto que não podemos, viver no Espírito e nas obras da carne ao mesmo tempo.

Embora o Espírito de Deus seja Santo, Ele procura meios de estar ligado a nós que somos pecadores. Qual o objetivo?
Ajudar em nossa fraqueza: Do mesmo modo também o Espírito nos ajuda na fraqueza; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o Espírito mesmo intercede por nós com gemidos inexprimíveis. Romanos 8.26

Para nós guiar a toda a verdade: Quando vier, porém, aquele, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá o que tiver ouvido, e vos anunciará as coisas vindouras. João 16.13

Para falar por meio de nós: Porque não sois vós que falais, mas o Espírito de vosso Pai é que fala em vós. Mateus 10.20

A pergunta é: Existe diferença entre ter o Espírito e ser batizado no Espírito Santo?

Sim tem! Mas vamos por etapas.
O que é batismo no Espírito Santo?
Batismo no Espírito Santo é o poder de Deus agindo em nós para o que é útil
Leia: Atos 1 e 2 e também 1 Coríntios 12

Quando a pessoa é batizada no Espírito Santo, essa pessoa recebe poder para ser usado pelo Espírito Santo para toda boa obra.

O que é ter o Espírito Santo?
E nós somos testemunhas destas coisas, e bem assim o Espírito Santo, que Deus deu àqueles que lhe obedecem. Atos 5.32

Sabemos que o Espirito é  por natureza Santo, sendo assim Ele não é dado por mérito ou por um simples gesto de ser batizado em nome de Jesus.
Quero lembrar que os mensageiros do anticristo sai do meio da igreja. Sendo assim não é simplesmente pelo fato de ser membro batizado e dizimista.

Saíram dentre nós, mas não eram dos nossos; porque, se fossem dos nossos, teriam permanecido conosco; mas todos eles saíram para que se manifestasse que não são dos nossos. 1 João 2.19

Estes são os escolhidos em vossos ágapes, quando se banqueteiam convosco, pastores que se apascentam a si mesmos sem temor; são nuvens sem água, levadas pelos ventos; são árvores sem folhas nem fruto, duas vezes mortas, desarraigadas; Judas 1.12

Como saber se a pessoa recebeu o Espírito Santo?
Deve seguir os frutos do Espírito quais são: Mas o fruto do Espírito é: o amor, o gozo, a paz, a longanimidade, a benignidade, a bondade, a fidelidade. a mansidão, o domínio próprio; contra estas coisas não há lei. Gálatas 5.22,23

Lembrando também da lista acima:
Ajudar em nossa fraqueza, Para nós guiar a toda a verdade e Para falar por meio de nós.

Quem não fala em outras línguas não tem o Espírito Santo?
Acho que a pergunta está errada, ela deveria ser assim: Se os dons e dado para o que é útil, porque a pessoa que tem o Espírito não teria os dons?

E a resposta é óbvia, se não tem o dom que é útil, dificilmente terá o Espirito que é dado somente aos obedientes.

Pode uma pessoa que não conhece a Espírito Santo cometer o pecado de blasfêmia? Óbvio que não!
Primeiramente porque devemos observar o texto, e depois a palavra blasfêmia, te, o sentido de profanar o Santo. Então somente que conhece pode profanar.
Agora vamos ao texto: Confira o texto em Mateus

E toda a multidão se admirava e dizia: Não é este o Filho de Davi?
Mas os fariseus, ouvindo isto, diziam: Este não expulsa os demônios senão por Belzebu, príncipe dos demônios.
Jesus, porém, conhecendo os seus pensamentos, disse-lhes: Todo o reino dividido contra si mesmo é devastado; e toda a cidade, ou casa, dividida contra si mesma não subsistirá.
E, se Satanás expulsa a Satanás, está dividido contra si mesmo; como subsistirá, pois, o seu reino?
E, se eu expulso os demônios por Belzebu, por quem os expulsam então vossos filhos? Portanto, eles mesmos serão os vossos juízes.
Mas, se eu expulso os demônios pelo Espírito de Deus, logo é chegado a vós o reino de Deus.
Ou, como pode alguém entrar na casa do homem valente, e furtar os seus bens, se primeiro não maniatar o valente, saqueando então a sua casa?
Quem não é comigo é contra mim; e quem comigo não ajunta, espalha.
Portanto, eu vos digo: Todo o pecado e blasfêmia se perdoará aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada aos homens.
E, se qualquer disser alguma palavra contra o Filho do homem, ser-lhe-á perdoado; mas, se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste século nem no futuro.
Ou fazei a árvore boa, e o seu fruto bom, ou fazei a árvore má, e o seu fruto mau; porque pelo fruto se conhece a árvore.
Raça de víboras, como podeis vós dizer boas coisas, sendo maus? Pois do que há em abundância no coração, disso fala a boca. Mateus 12.23-24
Confira o texto em Marcos
E os escribas, que tinham descido de Jerusalém, diziam: Tem Belzebu, e pelo príncipe dos demônios expulsa os demônios.
E, chamando-os a si, disse-lhes por parábolas: Como pode Satanás expulsar Satanás?
E, se um reino se dividir contra si mesmo, tal reino não pode subsistir;
E, se uma casa se dividir contra si mesma, tal casa não pode subsistir.
E, se Satanás se levantar contra si mesmo, e for dividido, não pode subsistir; antes tem fim.
Ninguém pode roubar os bens do valente, entrando-lhe em sua casa, se primeiro não maniatar o valente; e então roubará a sua casa.
Na verdade vos digo que todos os pecados serão perdoados aos filhos dos homens, e toda a sorte de blasfêmias, com que blasfemarem;
Qualquer, porém, que blasfemar contra o Espírito Santo, nunca obterá perdão, mas será réu do eterno juízo (Porque diziam: Tem espírito imundo). Marcos 3.22-30

Bom o texto em Luca 12.10 está agrupado em meio a vários conselhos. Assim ficaremos com os texto que apresentam mais concordâncias.

Em soma aprendemos que se tratava de uma repreensão aos Mestre do templo. Que deveriam ter mais cuidado ao julgar as coisas entes de dizer que era demônio.
Agora fique claro que profanar o Santo é  pecado de blasfêmia.

Igreja Apostólica do Brasil/Mauá-SP
www.youtube.com/iabmaua

Curso de batismo - Aula O verdadeiro Deus

Curso de batismo
com Pastor Luciano Batista

Aula 02: O VERDADEIRO DEUS
“Ouve Israel O senhor nosso Deus é o único Senhor” (Deuteronômio 6.4)

A palavra de Deus a qual chama-mos de bíblia, é uma coleção de livros escrito por aproximadamente 40 pessoas, que supostamente não se conheceram. Foi escrita na certeza absoluta de que há um único Deus, verdadeiro e indivisível.

Segundo o dicionário da linguá portuguesa unicidade é: Estado ou qualidade do que é único


Porque devemos saber disso?
Porque é muito ruim ouvir alguns irmãos unicistas perguntando aos trinitarianos onde está escrito a palavra trindade na Bíblia?


Sabendo o significado da palavra unicidade, você será apto a explicar o porque você é unicista, uma vez que unicidade ou unicista também não esta escrito na bíblia.


Iniciando então nossa aula de hoje, vamos continuar a entender o porque somos unicistas, ou crentes na unicidade de Deus.


Os unicistas creem na qualidade de único Deus, afirmando que este Deus é Jesus Cristo. Usando o texto de Colossenses 2.9 onde diz: Porque NELE habita corporalmente TODA a plenitude da DIVINDADE


Observe as palavras: Nele, toda e divindade.
Todas estas afirmações estão confirmadas pela escritos como sendo parte do corpo (corporalmente) Cristo. Se de fato esta palavras são dirigida a Cristo, então o escritor esta afirmando que Jesus possui a qualidade de único na divindade, uma vez que TODA A PLENITUDE esta nele.


Plenitude: ple.ni.tu.de
sf (lat plenitudine) 1 Estado ou qualidade do que é pleno, cheio ou completo. 2 Totalidade.


Acho que não precisamos usar o dicionario para entender oque significa a palavra TODA


Vamos então tentar ler este texto assim: Porque nele habita corporalmente a unicidade da divindade (Qualidade de único na divindade)

A crença ou crer em um único Deus é chamado também de monoteísmo, uma palavra derivada de duas palavras Gregas: monos, significando só, singular, um, e theos, significando Deus.

Essa doutrina é o centro da mensagem da Bíblia Sagrada, e tanto o Antigo quanto o Novo Testamento ensinam isto de um modo claro e enfático.

Apesar da simplicidade e da clareza com que a bíblia a apresenta Deus como único, muitos que creem na existência de Deus ainda não a compreendeu.

Mesmo dentro do Cristianismo, muitas pessoas, inclusive muitos teólogos, não têm entendido a unicidade de Deus, este estudo propõe apresentar e explicar de uma forma resumida e dinâmica, porque cremos em um único Deus.

O que a  Bíblia diz a respeito de tudo isso?

Eu sou, Eu Somente e não há outro Deus alem de mim. Deuteronômio 32.29

Não há semelhante a ti e não há outro Deus alem de ti. 2 Samuel 7.22

  Senhor, ninguém há como tu, e não há Deus fora de ti. 1 Crônicas 17.20

Para que saibam que tu, a quem só pertence o nome de Senhor. Salmos 83.18

Pois grande és o operas maravilhas; só tu es Deus. Salmos 86.10

Eu sou o Senhor; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não a darei, nem o meu louvor às imagens esculpidas. Isaias 42.8

Antes de mim deus nenhum se formou, e depois de mim nenhum outro haverá. Eu sou o Senhor e fora de mim não há Salvador. Isaías 43.10-11

Is.  44:6 Eu sou o primeiro e o ultimo e fora de mim não há Deus. Isaias 44.6

Assim diz o Senhor, teu Redentor, e que te formou desde o ventre: Eu sou o Senhor que faço todas as coisas, que sozinho estendi os céus, e espraiei a terra (quem estava comigo?) Isaías 44.24

Eu sou o Senhor e não há outro. Isaías 45.8

O Senhor nosso Deus é o único Senhor Marcos 12.29

Não há outro Deus senão um só. 1 Coríntios 8.4

Há um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos e por todos e em todos. Efésios 4.6

Ao Rei eterno imortal invisível, AO ÚNICO DEUS, seja a honra e a gloria para sempre. Amém. 1 Timóteo 1.17

Porque há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem. 1 Timóteo 2.5

Já identificamos a luz da Bíblia que Jesus é Deus. Sendo que somente existe um único Deus então fica óbvio que Jesus é esse único Deus.

Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; e o governo estará sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai Eterno, Príncipe da Paz. Isaías 9.6

Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, o qual será chamado EMANUEL, que traduzido é: Deus conosco. Mateus 1.23

No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. João 1.1

E o Verbo (que é Deus) se fez carne, e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade; e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai. João 1.14

Respondeu-lhe Tomé: Senhor meu, e Deus meu! João 20.28

de quem são os patriarcas; e de quem descende o Cristo segundo a carne, o qual é sobre todas as coisas, Deus bendito eternamente. Amém. Romanos 9.5

para que os seus corações sejam animados, estando unidos em amor, e enriquecidos da plenitude do entendimento para o pleno conhecimento do mistério de Deus - Cristo, Colossenses 2.2

Simão Pedro, servo e apóstolo de Jesus Cristo, aos que conosco alcançaram fé igualmente preciosa na justiça do nosso Deus e Salvador Jesus Cristo: 2 Pedro 1.1

Sabemos também que já veio o Filho de Deus, e nos deu entendimento para conhecermos aquele que é verdadeiro; e nós estamos naquele que é verdadeiro, isto é, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna. 1 João 5.20

A crença em mais de um deus, também chamada de politeísmo. É condenado pela bíblico com sendo idolatria.

Não terás outros deuses diante de mim. Êxodo 20.3

Portanto, meus amados, fugi da idolatria. 1 Coríntios 10.14

Outrora, quando não conhecíeis a Deus, servíeis aos que por natureza não são deuses. Gálatas 4.8

a idolatria, a feitiçaria, as inimizades, as contendas, os ciúmes, as iras, as facções, as dissensões, os partidos, Gálatas 5.20
Meu nobre conselhos amigo é o mesmo de João: Filhinhos, guardai-vos dos ídolos. 1 João 5.21

Qualquer crença que diminua ou tira de Jesus a glória de único Deus, é idólatra.

Igreja Apostólica do Brasil/Mauá-SP
www.youtube.com/iabmaua

Curso de batismo - Aula Conhecendo a Bíblia

Curso de batismo
Aula 01:  Conhecendo a Bíblia
com Pastor Luciano Batista

A Bíblia é composta de dois testamentos, 66 diferentes livros, 1.189 capítulos, 31.173 versículos, 773.692 palavras aproximadamente. Os diferentes livros da Bíblia abrangem temas diferentes e foram dirigidos a diferentes públicos. Os livros da Bíblia foram escritos por cerca de 40 homens diferentes durante um período de cerca de 1500 anos.
O único Deus verdadeiro é o autor “ispirador” da Bíblia. Deus “soprou” a Sua Palavra e usou os profetas e apóstolos para escrevê-la (2 Timóteo 3:16-17, 2 Pedro 1:21). Além disso, todos aqueles que colocaram a sua fé no Messias ( este é um dos títulos dado a Jesus) pelo o Espírito Santo habitando dentro de nós  (Romanos 8:9, 1 Coríntios 12:13; 2:10-16).

Os 39 livros do Antigo Testamento é dividido em cinco seções:
O Pentateuco (Gênesis, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio) sendo 5
Os livros históricos (Josué, Juízes, Rute, 1 e 2 Samuel, 1 e 2 Reis, 1 e 2 Crônicas, Esdras, Neemias e Ester) sendo 12

Os livros poéticos (Jó, Salmos, Provérbios, Eclesiastes e  Cantares de Salomão) sendo 5

Os Profetas Maiores (Isaías, Jeremias, Lamentações, Ezequiel e Daniel) sendo 5

Os Profetas Menores (Oseias, Joel, Amos, Obadias, Jonas, Miquéias, Naum, Habacuque, Sofonias, Ageu, Zacarias e Malaquias). Sendo 12

O Antigo Testamento foi escrito aproximadamente entre 1400 AC e 400 AC. Grande maioria do Antigo Testamento foi escrito em hebraico, com algumas seções pequenas escritas em aramaico (essencialmente uma variação do hebraico).

O Antigo Testamento trata basicamente da relação entre Deus e a nação de Israel. O Pentateuco lida com a criação de Israel e com Deus estabelecendo a sua aliança com Israel. Os livros históricos registram a história de Israel, suas vitórias e sucessos, assim como suas derrotas e fracassos. Os livros poéticos nos permitem uma olhada mais íntima no relacionamento de Deus com Israel e o Seu grande desejo para que essa nação o adorasse e obedecesse. Os livros proféticos são o chamado de Deus para que Israel se arrependesse de sua idolatria e infidelidade e restaurasse o seu relacionamento de obediência e fidelidade espiritual.

Talvez um título melhor fosse o Primeiro Testamento. A palavra "Antigo" tende a dar a ideia de “desatualizado” ou “não relevante”. Isso não poderia ser mais longe da verdade. Um estudo do Antigo Testamento é um esforço interessante e espiritualmente enriquecedor.

Os 27 livros do Novo Testamento é dividido em cinco partes:
Os Evangelhos (Mateus, Marcos, Lucas e João), sendo 4
O histórico  é o livro de Atos, sendo 1
As Epístolas Paulinas (Romanos, 1 e 2 Coríntios, Gálatas, Efésios, Filipenses, Colossenses,  1 e 2 Tessalonicenses, 1 e 2 Timóteo, Tito e Filemom), sendo 13

As Epístolas Gerais (Hebreus, Tiago, 1 e 2 Pedro, 1, 2 e 3 João e Judas) sendo 8
Profecia (o livro do Apocalipse ) Sendo 1.

O Novo Testamento foi escrito aproximadamente entre 45 DC e 95 DC em grego koiné (grego comum, a forma cotidiana da língua grega do primeiro século DC).

Os Evangelhos nos dão quatro narrativas diferentes, mas não conflitantes, do nascimento, vida, ministério, morte e ressurreição de Cristo. Os Evangelhos mostram como Jesus era o Messias prometido do Antigo Testamento e estabelecem as bases para o ensino do resto do Novo Testamento. O livro de Atos registra as obras dos apóstolos de Jesus, os homens que Jesus enviou ao mundo para proclamar o Evangelho da salvação. Atos nos fala do início da igreja e do seu rápido crescimento no primeiro século DC. As Epístolas Paulinas, escritas pelo apóstolo Paulo, são cartas para igrejas específicas que ensinam a doutrina Cristã oficial e a prática que deve seguir essa doutrina. As Epístolas Gerais complementam as Epístolas Paulinas com ensino e aplicação suplementares. O livro do Apocalipse profetiza os eventos que irão ocorrer no fim dos tempos.

Uma vistoria do Novo Testamento é um estudo poderoso e gratificante. O Novo Testamento nos fala da morte de Jesus na cruz a nosso favor - e qual deve ser a nossa resposta à Sua morte. O Novo Testamento se concentra em ensinar doutrina Cristã sólida e os resultados práticos que devem seguir esse ensinamento.

Plano de Salvação:

Reconhecendo nosso Deus como único criador do universo podemos então retornar para Ele.
Esse retorno só é possível pela obra redentora que Deus providenciou pela cruz. (Atos 20.28)
Através da sua morte Ele abril uma porta de salvação pelo batismo nas águas EM NOME DE JESUS (Atos 2.28; Romanos 6.1-6).
Agora participantes de sua morte e ressurreição, somos também batizados no Espírito Santo para poder participar de sua vida. (I Coríntios 6.17).

Igreja Apostólica do Brasil/Mauá-SP
www.youtube.com/iabmaua

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

CBA - Livro de Deuteronômio

Curso Bíblico Apostólico
Livro de Deuteronômio
com Pastor Luciano Batista
Aula ao vivo toda quinta as 20h00
www.youtube.com/iabmaua

Moisés escreveu o livro de Deuteronômio, e este é na verdade uma coleção de seus sermões a Israel pouco antes de atravessarem o Jordão. “Estas são as palavras que Moisés...” (1.1). Outra pessoa (possivelmente Josué) talvez tenha escrito o último capítulo.

Estes sermões foram dados durante o período de 40 dias antes de Israel entrar na Terra Prometida. O primeiro sermão foi proferido no primeiro dia do décimo primeiro mês (1.3), e os israelitas atravessaram o Jordão 70 dias depois, no décimo dia do primeiro mês (Josué 4.19). Subtraia 30 dias de luto após a morte de Moisés (Deuteronômio 34.8) e sobram 40 dias. O ano era 1410 A.C.

Uma nova geração de israelitas estava prestes a entrar na Terra Prometida. Esta multidão não havia experimentado do milagre no Mar Vermelho ou escutado a Lei sendo dada no Sinai, e eles estavam prestes a entrar numa nova terra com muitos perigos e tentações. O livro de Deuteronômio foi dado para lembrá-los da Lei de Deus e do Seu poder.

Versículos-chave:

“Não acrescentareis à palavra que vos mando, nem diminuireis dela, para que guardeis os mandamentos do SENHOR vosso Deus, que eu vos mando” (Deuteronômio 4.2).

“Ouve, Israel, o SENHOR nosso Deus é o único SENHOR. Amarás, pois, o SENHOR teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças. E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; E as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te” (Deuteronômio 6.4-7).

“Disse-lhes: Aplicai o vosso coração a todas as palavras que hoje testifico entre vós, para que as recomendeis a vossos filhos, para que tenham cuidado de cumprir todas as palavras desta lei. Porque esta palavra não vos é vã, antes é a vossa vida; e por esta mesma palavra prolongareis os dias na terra a qual, passando o Jordão, ides a possuir” (Deuteronômio 32.46-47).

Os Israelitas são comandados a se lembrarem de quatro coisas: a fidelidade de Deus, a santidade de Deus, as bênçãos de Deus e as advertências de Deus. Os três primeiros capítulos recapitulam a viagem saindo do Egito para a sua localização atual, Moabe. Capítulo 4 é um chamado à obediência, a ser fiel ao Deus que foi fiel a eles.

Capítulos 5 a 26 são uma repetição da lei. Os dez mandamentos, assim como leis sobre sacrifícios e dias especiais e o resto da lei são dados à nova geração. Bênçãos são prometidas aos que obedecem (5.29; 6.17-19, 11.13-15) e fome é prometida àqueles que infringem a lei (11.16-17).

O tema de bênção e maldição continua nos capítulos 27-30. Esta parte do livro termina com uma escolha bem definida que é apresentada a Israel: “... te tenho proposto a vida e a morte, a bênção e a maldição” . O desejo de Deus para o Seu povo encontra-se no que Ele recomenda: “escolhe pois a vida” (30.19).

Nos capítulos finais, Moisés exorta o povo; comissiona aquele que irá substituí-lo, Josué; registra uma canção e dá a bênção final a cada uma das tribos de Israel. Capítulo 34 relata as circunstâncias da morte de Moisés. Ele subiu ao cume de Pisga, onde o Senhor mostrou-lhe a Terra Prometida que ele não poderia entrar. Aos 120 anos, mas ainda com boa visão e força da juventude, Moisés morreu na presença do Senhor. O livro de Deuteronômio termina com um curto obituário sobre este grande profeta.

Muitos temas do Novo Testamento estão presentes no livro de Deuteronômio. O principal deles é a necessidade de manter perfeitamente a Lei Mosaica e a impossibilidade de fazê-lo. Os sacrifícios infindáveis e necessários para a expiação dos pecados do povo – os quais continuamente transgrediam a lei – encontrariam o seu cumprimento final “de uma vez por todas” no sacrifício de Cristo (Hebreus 10.10). Por causa de Sua obra expiatória na cruz, não mais precisaríamos oferecer sacrifícios pelo pecado.

A escolha de Deus dos israelitas como o Seu povo especial prenuncia a Sua escolha daqueles que viriam a crer em Cristo (1 Pedro 2.9). Em Deuteronômio 18.15-19, Moisés profetiza sobre um outro profeta – o maior Profeta de todos, o Messias. Assim como Moisés, Ele iria receber e pregar revelação divina e conduzir o Seu povo (João 6.14; 7.40).

O livro do Deuteronômio ressalta a importância da Palavra de Deus. É uma parte vital da nossa vida. Embora não mais estejamos sob a lei do Velho Testamento, ainda somos responsáveis para nos submeter à vontade de Deus em nossas vidas. Simples obediência traz bênção e pecado tem suas próprias consequências.

Nenhum de nós está “acima da lei”. Moisés, o líder e profeta escolhido por Deus, tinha a obrigação de obedecer. A razão pela qual ele não foi permitido entrar na Terra Prometida foi devido à sua desobediência à ordem clara do Senhor (Números 20.13).

Durante o tempo do Seu teste no deserto, Jesus citou o livro do Deuteronômio três vezes (Mateus 4). Ao fazê-lo, Jesus ilustrou para nós a necessidade de esconder a Palavra de Deus em nossos corações para que não pequemos contra Ele (Salmos 119.11).

Assim como Israel se lembrou da fidelidade de Deus, também devemos fazer o mesmo. A travessia do Mar Vermelho, a presença sagrada no Sinai e a bênção do maná no deserto devem ser um incentivo para nós também. Uma ótima maneira de continuar seguindo adiante é tirar um tempo para olhar para trás e ver o que Deus fez.

Temos também uma bela imagem em Deuteronômio de um Deus amoroso que deseja um relacionamento com Seus filhos. O Senhor aponta o amor como o motivo pelo qual Ele tirou Israel do Egito “com mão poderosa” e os remiu (Deuteronômio 7.7-9). Que coisa maravilhosa ser livre da escravidão do pecado e amado por um Deus todo-poderoso!

Plano de Salvação:

Reconhecendo nosso Deus como único criador do universo podemos então retornar para Ele.
Esse retorno só é possível pela obra redentora que Deus providenciou pela cruz. (Atos 20.28)
Através da sua morte Ele abril uma porta de salvação pelo batismo nas águas EM NOME DE JESUS (Atos 2.28; Romanos 6.1-6).
Agora participantes de sua morte e ressurreição, somos também batizados no Espírito Santo para poder participar de sua vida. (I Coríntios 6.17).

Igreja Apostólica do Brasil
Mauá-SP